Projecto IPSS OCS: Selecção das Primeiras Instituições

O projecto “IPSS OCS” (Oeiras, Cascais e Sintra) vai permitir realizar 30 diagnósticos energéticos a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) situadas nos três concelhos. Este é um projecto financiado pela ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) ao abrigo do PPEC – Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica.

O objectivo do projecto é o de ajudar as IPSS a reduzirem os seus custos com a factura energética, e sensibilizar funcionários e utentes para a adopção de boas práticas que promovam a eficiência energética. O projecto é coordenado pela OEINERGE (promotora do mesmo), contando com a colaboração das agências de energia de Sintra (AMES) e Cascais (AMEC).

Com a duração de dois anos, no primeiro semestre do projecto foram escolhidas as primeiras IPSS em cada concelho a beneficiar da medida. Esta selecção foi efectuada com o auxílio das respectivas câmaras municipais, mediante um conjunto de critérios, nomeadamente a tipologia de resposta social prestada e o número de utentes servidos.

Os primeiros diagnósticos, a realizar entre o segundo semestre de 2011 e o primeiro de 2012, contemplarão as seguintes instituições:

Oeiras
Centro Social e Paroquial de São Romão de Carnaxide
Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora do Cabo
Centro de Assistência Infantil de Nossa Senhora das Dores
Núcleo de Instrução e Beneficência
CERCIOEIRAS
FOSRDI – Centro Sagrada Família

Cascais
Associação dos Idosos e Deficientes do Penedo - Lar do Penedo
ABLA - Associação de Beneficência Luso-Alemão
Casa da Barragem / Fundação Portuguesa Para a Toxicodependência
IDEIA - Instituto para o desenvolvimento Educativo Integrado na Acção (SEDE)
APPACDM - Casa da Alapraia

Sintra
Associação de Tratamento das Toxicodependências
Centro de Educação para o Cidadão Deficiente de Mira Sintra
Associação de Pais e Amigos de Deficientes Profundos
Centro Social Bem Estar de Queluz
Centro Social de Convívio de Reformados Pensionistas e Idosos de Morelena

O primeiro relatório de progresso abrange o primeiro semestre de trabalho, traduzindo as elevadas expectativas que a OEINERGE, a AMEC e a AMES têm em termos dos resultados que poderão ser alcançados com este projecto.

Mais informações sobre o PPEC: link


Jorge Reis Cordeiro

Julho 2011